15 dicas rápidas sobre fotografia nas escolas (Para iniciantes)

Dica 1 – Desistir quando recebe os primeiros “nãos” 

Acredito que seja uma das mais importantes, porque vejo muitas pessoas pecando nisso, que é desistir quando leva um “não”. Levar não faz parte do processo; todo mundo passa por isso e eu também passei várias vezes.

Levei vários nãos quando iniciei por não saber me apresentar ou negociar corretamente o preço do trabalho, mas com o tempo a gente vai melhorando e evoluindo. Isso só é possível quando passamos por isso.

É preciso ter foco e não desistir diante dos primeiros nãos. Um exemplo de empreendedora que podemos usar é a cantora Anitta, que ganhou nos últimos anos o maior número de prêmios por seu trabalho. E se ela tivesse desistido onde estaria hoje? Com certeza não teria sido premiada no Brasil e fora dele.

Temos que aprender que o não faz parte do processo e para vencê-lo precisamos ter foco, persistência e aprendizado para que o sim venha por consequência.

Dica 2 – Mandar e-mail e ligar não funciona. Não canso de repetir isso.

Eu também errei muito fazendo isso no início. Isso não funciona. Eu testei por algum tempo e posso dizer com certeza. No nosso mercado de fotografia escolar o que funciona é o olho no olho. Fotografia/arte se vende pelos olhos.

Quando já estamos conhecidos dentro da escola, depois de um tempo atuando lá, até pode funcionar como contato. Mas no começo, não. De jeito nenhum.

Mostre seu trabalho cara a cara, presencialmente. Isso faz toda a diferença.

Dica 3 – Responsabilidade

Quando entramos numa escola temos contato com centenas de alunos. Os alunos são a “menina dos olhos” da diretoria. E a direção e a coordenação têm muita responsabilidade com eles e com as pessoas que colocam em contato com eles.

Quando vamos até lá, é preciso pensar na primeira impressão, na roupa que se vai usar para apresentar-se. Aparência é muito importante. Coloque-se no lugar da diretora ou do cliente. Use acessórios mais simples, cuide da roupa, cabelo, zele por sua boa aparência.

Se você não causar uma boa impressão, talvez não entre naquela escola outra vez.

Certa vez eu fui em uma escola em que todos queriam entrar lá. Uma escola particular. Eles me deixaram trabalhar sozinha com as crianças. Eu fiquei muito contente e lisonjeada. Quando terminei de fazer o trabalho, fui agradecer pela confiança que me deram, e eles me disseram que estavam me olhando por três câmeras instaladas na sala. Achei engraçado.

Isso evidencia o quanto eles zelam pelas crianças. E se eu não tivesse sido responsável e atenta com elas, não teria continuado a fazer trabalhos lá.

Dica 4 – Procure crianças fotogênicas para fazer seu portfólio

É importante buscar crianças que tenham fotogenia, que se sintam agradáveis, confortáveis em frente à câmera. Não digo nem crianças bonitas, especificamente. Porque para fazer o portfólio é preciso que ela se sinta à vontade, para que o trabalho seja bem executado e apresentado.

O ideal é que a diretora olhe a foto do portfólio e diga: quero que minhas crianças fiquem como esta foto. Precisa causar impacto.

Dica 5 – Faça um trabalho bem feito e aumente as chances de ganhar um sim

A diretora não vai criticar seu trabalho ou dizer que não gostou dele ou que é feio, mas vai ficar atenta ao seu portfólio, se está bem feito ou não. Se ela não gostou do seu trabalho, não vai deixá-lo entrar na escola. Vai criar alguma desculpa para barrá-lo. Você precisa ter autocrítica. Avaliar se seu trabalho está legal ou não está.

Dica 6 – Não deixe para receber depois

Por que vai receber depois? Não faça isso. Você precisa educar os pais em relação a isso. No dia do ensaio, você vai à escola, faz a foto e recebe por isso. Receber depois pode dar trabalho. Primeiro você recebe, depois executa o trabalho. Eu sempre oriento assim meus alunos.

Dica 7 – Não fique esperando a aprovação dos outros

Às vezes a gente está muito animado com a ideia, então mostra para alguém e essa pessoa joga um balde de água fria. Às vezes ela não construiu nada na vida e não quer que você construa também.

Sei que é chato dizer isso. Mas só deixe para contar ou mostrar depois que o plano estiver em ação, em execução. Porque do contrário, você pode receber tanta negatividade que pode te desanimar. Muitas vezes é negatividade disfarçada de torcida. Não conte antes, não.

Lembre-se de que o sonho é importante para você. E ela pode não estar disposta a apoiá-lo. Foque no seu plano e vá em frente.

Dica 8 – Não tenho câmera. O que eu faço?

Uma grande vantagem da fotografia escolar é que ela pode ser feita com uma câmera simples. Se você não tem, alugue uma câmera para fazer o trabalho; quando por possível, compre a sua. Em outros casos, pegue emprestada.

Não deixa isso ser um empecilho para realizar seu trabalho.

Dica 9 – Preparação é tudo

Pesquise, estude, não seja preguiçoso. Já criei e disponibilizei mais de 100 vídeos com dicas e mesmo assim recebo perguntas de pessoas que acabaram de me seguir no Instagram ou se inscreveram no canal, das quais já fiz vídeo respondendo. A pessoa às vezes assisti apenas um vídeo quando poderia estudar em muitos outros conteúdos produzidos. Não há problema fazer perguntas. Eu sempre respondo. Além disso, sempre posto no Instagram o trabalho dos meus alunos, compartilho fotos, vídeos.

Não pode ter preguiça de procurar, de estudar. Isso é o manual da nossa profissão.

Quando a pessoa adquire meu treinamento, às vezes está tão ansioso que não quer chegar até o final. Já começa a fazer perguntas no segundo dia de treinamento e resposta está no vídeo seguinte.

Saia da zona de conforto. Quer trabalhar em escola? Prepare-se!

Dica 10 – Crianças que choram ficam por último

Essa dica é importante.

Por que por último? Para você ter mais tempo para dar atenção a ela. Você leva a criança de volta para a professora e depois, no final, pegue-a para fotografar. Se mesmo assim ela continuar chorando, como pode acontecer, peça ajuda a alguém da confiança dela pra tentar acalmá-la. Eu sempre peço ajuda de uma professora ou tia da limpeza, que tem proximidade com a criança.

Dica 11 – Faça da sua família também sua equipe

Peça ajuda ao seu marido, filhos. Principalmente porque são pessoas da sua confiança. Treine seu trabalho com as pessoas de casa. Inclua-os no seu projeto.

Dica 12 – Demita as escolas ruins

Parece loucura dizer isso em voz alta, mas não é.

Demita escolas que sugam sua energia, em que os diretores são chatos, ruins, que causem alguma dificuldade ao seu trabalho. Isso não se aplica a iniciantes, claro.

Depois de um tempo já trabalhando, procure trabalhar com pessoas que valorizem seu trabalho, que não lhe causem problemas. Pessoas que não são tão agradáveis podem ser descartadas.

Eu trabalho em uma escola pequena desde 2008. Financeiramente falando ela paga pouco, mas faço questão de continuar porque as pessoas são agradáveis, ajudam meu trabalho. Há uma boa relação de trabalho e confiança entre nós.

Dica 13 – Seja exigente

Com o seu trabalho, consigo mesmo. Quando trabalhamos para uma empresa em regime CLT, cumprindo horário, a gente faz todo esforço para atender o que eles pedem. Não podemos ser relaxados com o nosso trabalho, só porque ele é autônomo. Não podemos nos acomodar nunca.

Dica 14 – Aprenda mais e experimente de tudo

Isso quer dizer não ficar parado no mesmo lugar. Não fique engessado no seu trabalho. Não sabe mexer com software ainda? Aprenda Photoshop, novos softwares. Veja o que está funcionando, elabore mais, delimite mais, mas experimente, ouse, aprenda novas coisas.

Uma aluna me contou sobre tentar experimentar algo novo, imprimindo a foto na caneca e deu super certo.

Dica 15 – Não pense como fotógrafo

Antes disso, pense como empreendedor. Já falei sobre isso antes. Todo têm suas prioridades. O que é mais importante para você? Você tem uma câmera de 5 mil e quer compra uma de 8 mil. Mas isso é prioridade? No que isso vai impactar?

Você pode dar um upgrade nos seus equipamentos, mas o que é mais importante no momento? É isso que estou falando.

Se você está indo trabalhar de mototáxi e quer comprar uma nova câmera, vale pensar: muitas vezes o valor da câmera é quase o da moto. É preciso visualizar essas prioridades e oportunidades. Melhore a execução do seu trabalho. Compre e invista por ordem de prioridade

Essas foram as 15 dicas rápidas para iniciantes na fotografia escolar. Se você gostou ou ficou com dúvidas, mande seu comentário!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here